Março de 2006 - Janeiro de 2009

06
Dez 08

Sempre tive pena de não morar ao pé de um vulcão. Acho que é de uma audácia e coragem visível em poucas situações. Está bem que morar nos subúrbios de Lisboa não é para meninos mas não chega aos calcanhares de um vulcão.

Um gajo acorda todas as manhãs, vai à janela e sente-se feliz, apenas por ter vivido mais um dia. É-se destemido só por ter dormido uma noite seguida sem pestanejar.

Para quem gosta de dar nas vistas, não haveria nada mais apropriado. Quem teria argumentos para superiorizar a este condomínio? O que é morar num palácio com mil metros quadrados e vista oceânica quando se tem o relato de Dante a bater-nos à porta?

Note-se, quando falo em vulcão, estou a falar num activo. Daqueles que volta e meia deita lava como quem vomita numa noite de copos. Ali, às golfadas de magma a escaldar. Não confundir com um géiser para entreter turistas ou um local propício à construção de umas termas. Eu estou a falar de caos, hecatombe e destruição.

Vamos dar emoção ao bairro. Qual é a piada de viver numa vizinhança onde nada se passa? Sintam um pouco de emoção nas vossas vidas. Saiam desse marasmo urbanístico. Eu, se tivesse de escolher entre um apartamento num dormitório ou numa encosta onde desmoronamento seja a palavra de ordem, nem pensaria duas vezes.

Sintam a natureza. Adeus buzinas e tubos de escape. Olá derrocadas e cheiro a enxofre. Que maravilha, parece o Inferno. Uma mistura entre o Barreiro e um parque de diversões. Assim já nos íamos habituando, para o choque não ser tão grande quando morrermos.

Permitam que a adrenalina percorra as vossas veias. Hoje pode ser o último dia das nossas vidas. Que o sangue se torne vermelho quente e , sem medos, até ao topo da cratera. Agora ninguém nos irá parar.

 

publicado por Velho Jarreta às 15:58

Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

15
18
19
20

22
23
24
25
26
27

30
31


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Nº de pessoas presentes
Nº de leitores
free hit counter
hit counter
blogs SAPO