Março de 2006 - Janeiro de 2009

17
Jul 08

 

Uma das expressões mais irritantes e típicas do povo português é “Teve sorte.”. Isto não teria nada de mal se não fosse o caso de ser sempre utilizado nas mais catastróficas e desesperantes das situações.

Um gajo vai muito bem a conduzir. Descansadinho, na sua pacata vida. Há um otário qualquer que se atravessa à frente do carro. Ou porque nem olhou para o Stop ou porque está tão bêbado que até o volante se apresenta desfocado ou pura simplesmente porque é uma besta. Um gajo para não se espetar de frente contra o outro opta por se desviar abruptamente colina abaixo fazendo parecer o downhill um desporto de manutenção para idosos.
Consequência de tudo isto. Um mês de hospital, onde só a partir da 3 semana tem direito a mijar de pé. Fisioterapia para um ano inteiro e uma conta em despesas médicas que nenhum homem honesto consegue pagar. Para não falar no carro. Anteriormente conhecido como um Golf TDI é agora apelidado de Salvado.
É realmente uma situação no mínimo complicada. Mas isto tudo um gajo aguenta, agora ouvir dizer “Teve sorte”, “Podia ter ficado pior” ou ainda “Que sorte, podia não ter sobrevivido”.
Sorte? Chamam a isto sorte? Sorte o caralho que vos foda.
Sorte é ir a uma casas de putas na Tailândia e não apanhar Sífilis. Isso sim é que é sorte. Sorte é nascer com pais ricos. Sorte é acordar, olhar para o lado e ver a Diana Chaves a sorrir para ti e dizer “Bom dia lindo, foste o máximo ontem à noite, 14 orgasmos, inacreditável. Olha a Rita Pereira ainda está aí ao teu lado a dormir. É normal, com a tua performance quem é que se aguenta?”. Isto é que são exemplos de sorte. Agora o resto. Ganhem juízo.
E que ninguém pense que isto é ver o lado positivo das coisas. Muito antes pelo contrario. É o acreditar lusitano que as coisas podem sempre correr pior. Que se a tua vida está mal é porque pode sempre piorar. Ai de alguém que se atreva a dizer que sofre. Ainda não viu nada. Dê graças por ter sido abençoado por Deus. E é bom que esteja satisfeito com a situação, senão aí é que vai ver como elas lhe mordem.

 

 

publicado por Velho Jarreta às 16:41

5 comentários:
Eheheheheheh!!!
Gostei deste teu post...bem, em relação aos exemplos, achei que deverias ter trocado os 14 orgasmos por 17, e tb trocado a Rita Pereira pela Isabel Figueira, mas pronto são pormenores.
Já agora...qual é a terra do Pai Natal??? Não podes responder... à sorte!!!
João Pedro Lopes a 22 de Julho de 2008 às 14:51

Pus 14 orgasmos porque não queria cair no exagero. A minha escrita é pautada por um forte rigor.
A terra do Pai Natal, segundo dizem, é a Lapónia. Mas palpita-me que tens outra resposta para mim.
Um Abraço

Muito bom e já que não querem a Ritinha, dá-lhe o meu número !! Se bem que não devo chegar aos 14, mas isso só para alguns abençoados por Deus...
E ganhar o Euromilhões ?? Isso tb é sorte !!
Piri a 25 de Julho de 2008 às 12:33

Ganhar no Euromilhões não é sorte...

É estúpido.

Ganhar no Euromilhões é pura estupidez, ou no mínimo é estúpido quem pensa nisso...

Disse.

Abraços

P.s. - ó meu paneleiro...isto tá cada vez mais dificil escrever um comentário...
Qualquer dia tenho de por aqui o número de segurança social, e fazer upload de uma digitalização da minha pila!!! Em formato A2, claro está...
Tiago Meneses a 4 de Agosto de 2008 às 11:24

Ó Eng. Palhaço Paneleiro, esta merda de vires aqui chamar estúpido ás pessoas tem de acabar !!!
Mas bem que gostava de ser estúpido o suficiente para me sair o prémio...

Só mando um abraço por cortesia, ó panasca !
Piri a 8 de Agosto de 2008 às 17:05

Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Nº de pessoas presentes
Nº de leitores
free hit counter
hit counter
blogs SAPO