Março de 2006 - Janeiro de 2009

28
Mar 07

Hoje em dia, ao folhear-mos qualquer revista de moda, apercebemo-nos que o ideal de beleza feminina é pesar menos de vinte kilos e aparentar ter menos de catorze anos. Mas nem sempre foi assim, ao longo da história o conceito de beleza foi-se alterando. Na Idade Média, por exemplo, uma gaja boa era aquela que pesava mais, cheirava pior e tinha mais pêlo que uma vaca leiteira. Os padrões aristocráticos do Barroco, com os seus espartilhos, faces pálidas e uma indumentária que quando acabasse de ser retirada já o desejo estava esbatido, são hoje considerados ridículos mas eram na altura o expoente máximo de classe. Ou o que dizer do antigo Egipto, em que se usava tanto perfume e maquilhagem que só ao lavar a cara estávamos a contaminar a totalidade do rio Nilo.

Modas à parte, será que há um padrão de beleza? Será que todos consideramos a beleza da mesma maneira? Uma pessoa bonita na China será bonita no Brasil? Se fossemos júris de um concurso de misses classificávamos as concorrentes pela mesma ordem?

Ao contrário do que possam pensar, e para espanto geral, a resposta é afirmativa. Foram feitos imensos estudos, onde se classificam as pessoas pela beleza, nas mais variadas partes do globo, atravessando culturas, religiões, raças e tudo o mais, e, numa elevada percentagem, descobriu-se que todos temos a mesma opinião, todos concordamos que o bonito é bonito e que o feio é feio. Parece difícil de acreditar não é?

Nada disto é recente, a teoria que vos apresento remonta à Renascença (não estou a falar da rádio), e tem sido aprofundada ao longo dos tempos. Todos reconhecem o quadro de Leonardo Da Vinci em que está um gajo todo nu de braços abertos com um circulo à volta. Essa imagem representa a formula matemática da beleza, a relação de 1 para 1,618. O que quer isto dizer? É a noção de simetria, de equilíbrio . Quanto mais simétrica, e respeitar a dita relação, for uma pessoa, mais bela o é.

Exemplo disso são as falanges dos dedos. Se a que está mais perto da mão tiver, imaginemos, 1,618 cm e a falange seguinte tiver 1 cm, o dedo é bonito. O mais curioso é que isto se repete vezes sem conta por todo o corpo. Comparem a altura do chão ao umbigo e do umbigo à cabeça. Vejam a largura da boca e a largura do nariz. Um dos dentes da frente e o que se encontra mesmo ao lado.

Para melhor perceberem, é como os famosos 86-60-86. Quanto mais próxima é esta relação mais equilibrado é o corpo de uma mulher. Mas esta medida é feita para passerelles e só para manequins que quando vem uma brisa mais forte levantam voo.

Mais curioso é que as referidas relações são válidas para ambos os sexos, o que define um padrão tipo. Parece frio, cientifico e nada bonito mesmo, mas que é verdade lá isso é. Esta teoria é utilizada por cirurgiões plásticos, médicos, designers, caça-talentos no mundo da moda, e todos os mais que fazem da beleza profissão.

Com tudo isto não quero que andem para aí de fica métrica em punho a classificar tudo o que mexe. Só o referi porque achei mesmo muito curioso. Até porque gostos são gostos e bonito bonito são os colhões a bater no pito.

 

 

publicado por Velho Jarreta às 00:00

3 comentários:
Caro amigo,

Permite-me que comente...:
De facto este número mágico (1,618) é o chamado número de Ouro ou Golden Number.
Esta relação, pelo que sei, foi documentada por Fibonacci. Ainda que se acredite que tenha sido desenvolvida muito antes, de facto foi Fibonacci quem documentou de forma exaustiva a existência desta relação mágica. (muito antes inclusivé que Da Vinci).
Fibonacci, através dos seus estudos matemáticos, chegou a uma interessante dedução da qual surgiu uma importante sucessão matemática. Trata-se de uma sucessão de números em que cada número da mesma é tão somente a soma dos últimos dois números. A esta sucessão de números dá-se o nome de Números de Fibonacci.
Números de Fibonacci:
1,1,2,3,5,8,13,21,34,55,89,144,........
Entretanto, este verificou que, se dividirmos dois números consecutivos desta sucessão matemática, o resultado aproxima-se do valor 1,618(..). Este valor é tanto mais evidente, quanto mais avançamos ao longo da sucessão! - Curioso, não?
Mais, este famoso estudiador, chegou à brilhante constatação de que a Sucessão de números à qual havia chegado, se observa na Natureza sob as mais variadas formas. São exemplos disto, a distribuição dos ramos de uma árvore desde a Raíz até à copa, a reprodução de coelhos de forma incestuosa, as formas do girassol e das rosas, entre muitos outros exemplos...
Interessante é também a forma como os historiadores chegam à conclusão de que apesar de apenas documentada por Fibonacci, já os Egipcios e os Gregos utilizavam esta relação mágica ou Golden Number.... Pois é, existem determinadas relações geométricas de uma precisão arrepiante (que depois vos aconselho a pesquisar na net- sim porque não sou pai de filhos) nas pirâmides (diagonal da base das pirâmides) e em determinados aspectos arquitectonicos do Partenon em Atenas, por exemplo.
Já agora, mais uma curiosidade:
Se dividirmos a distância que vai da cabeça aos pés pela distância que vai da cintura aos pés, o resultado será.....pois é, aproximadamente 1,618!!!
Pesquisem também sobre a Espiral de Fibonacci...
Se falhei nalguma informação, desculpem porque estou a falar de cor.

E agora, olha....
Vou pr'adega pensar nisto...

Um Abraço

P.s - Se dividirmos o tamanho da minha picha pelo tamanho da tua, ficas desde já a saber que dá 1,618. O que tão somente significa que a minha picha é 1,618 vezes maior que a tua. Ou se quizeres, cerca de 62% maior que a tua. (o que por si só, poderá não abonar muito a meu favor dadas as tuas evidências). Se eu tivesse nascido na mesma época que Fibonacci poupávamos-lhe muito trabalhinho....Hein?
Tigasa a 28 de Março de 2007 às 23:35

Tiro a minha cartola, fdx. Fibonacci???? Ca esta, é engenheiro catrino, o homem ate ja foi a Londres e mete fotos no excel. Cum catano. Fibonacci, toma vai buscar. Nem digo mais nada, quer dizer, em termos de pila digo ja que nao é o melhor exemplo, pk se a tua for 1,618 maior que a minha, entao meu amigo tinhas de andar com um carrinho de mao para a levares a mijar. Pois, mas isso foi só um exemplo que destes e tiveste azar, pk quem veio a seguir responder ao comentario foi o gajo q tem a 2ª maior pila do planeta, o 1º é um mongol de 1,50 de altura e o mesmo de pila, mas axo q esta quase a bater a bota. Enfim...
Quanto ao texto, ta bom sim senhora e para a proxima fala do Pi (3,14...) e continuamos aí a comparar pilas. Hasta

HEHEHEHEHE
Tovarish a 29 de Março de 2007 às 16:41

EH LÁ!!! O Sr. Engenheiro tá em grande !!!!
Já não ouvia falar do Sr. Fibo ( pros amigos, como certamente deve ser do Sr. Eng ) desde que fazia a pirâmide dele nas aulas de análise !!!
Marreta, quando tiveres dúvidas fala com o Sr. Eng que ele elucida !!!
Piri a 2 de Abril de 2007 às 18:14

Março 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
22
23
24

25
26
27
29
30
31


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Nº de pessoas presentes
Nº de leitores
free hit counter
hit counter
blogs SAPO